Notícias e Vídeos

Voltar

Maníaco sexual deve ser transferido para o Ciam

 

 

Deve ser transferido hoje (8), para o Centro de Internação do Adolescente Masculino (Ciam) de Marabá, o acusado de cometer uma série de estupros em Parauapebas. O acusado, que tem 16 anos, foi apreendido no final da tarde do último sábado (5), após mobilizar por mais de uma semana equipes da Polícia Civil e Militar, que tentavam identificá-lo e capturá-lo.

 

O adolescente foi localizado e apreendido no Bairro Cidade Jardim, local onde teria cometido a maioria dos crimes, por uma guarnição da Polícia Militar tendo à frente o subcomandante do 23º BPM, major Emmett Alexandre da Silva Moulton. De acordo com o major, eles chegaram até o acusado após uma denúncia anônima feita ao Disque Denúncia por volta das 16h, informando que ele estava em uma casa na Avenida I, Quadra 16, Lote 11, no Bairro dos Minérios.

 

“Nós seguimos para o endereço citado e lá encontramos a senhora Ivanilde Veras, mãe do acusado, que disse não saber do paradeiro do filho, mas que um sobrinho dela sabia. Ela passou o endereço do sobrinho e nós fomos até a casa dele, que seguiu com nossa guarnição até o local onde estava o acusado. Quando chegamos à casa, no Bairro cidade Jardim, ele estava saindo em uma bicicleta. Nós procedemos a abordagem e ele tentou fugir, mas conseguimos segurá-lo”, detalha o major.

 

De início, o menor admitiu ter violentando apenas uma vítima. Depois confessou que atacou mais uma, tendo rendido a vítima próximo um local chamado Minhocão, usando uma arma de fogo para intimidá-la.

 

O menor, que chegou a chorar ao ser apreendido e ter levado um carão da mãe dele, foi conduzido e apresentado na 20º Seccional Urbana de Parauapebas para o delegado José Euclides Aquino, que estava de plantão. Em depoimento, ele voltou a dizer que estuprou apenas uma mulher.

 

No entanto, três vítimas estiveram ainda no sábado na delegacia e o reconheceram como sendo a pessoa que as atacou e as violentou sexualmente.

 

CAÇADA

A busca pelo acusado mobilizou a polícia e a população de Parauapebas. Com base em depoimentos das vítimas, foi confeccionado um retrato falado do acusado e as imagens de uma câmara de segurança também ajudaram a população sobre as características físicas do maníaco sexual.

 

Durante a semana passada, várias foram as informações que se espalham em grupos de WhatsApp sobre o paradeiro do acusado. Operações eram realizadas, mas sem sucesso. A caçada chegou ao fim na tarde de sábado, com a captura do menor, que ficou conhecido como o “Maníaco de Parauapebas”.

 

 

Fonte: Site Correio Carajás

 


    Compartilhar:


Contribua

Ajude a manter o projeto que há mais de 20 anos luta por uma cidade melhor.
Contribua livremente, sem vínculo ou compromisso. Você pode doar quando e quanto quiser.